domingo, 28 de fevereiro de 2016

Orgulho e Preconceito e Zumbis

Orgulho e Preconceito e Zumbis : Poster
Sinopse: Um surto de zumbis se abateu sobre a Terra. Elizabeth Bennet (Lily James) é mestre em armas e artes marciais; Mr. Darcy (Sam Riley) é um feroz assassino de zumbis e símbolo máximo do preconceito inerente às classes superiores. Mas à medida que o surto zumbi se intensifica, os dois devem deixar o orgulho de lado e unir forças no campo de batalha encharcado de sangue, a fim de acabar com o exército morto-vivo de uma vez por todas.

Elenco: Lily James, Sam Riley, Matt Smith, Bella Heathcote, Jack Huston, Douglas Booth, Emma Greenwell, Charles Dance e Lena Headey. Diretor: Burr Steers

O que dizer sobre um filme "baseado em um clássico da literatura"? 
Trata-se uma releitura do romance de Jane Austen do século XIX, mostrando as impressões geradas pela praga misteriosa que se espalhou no Sul da Inglaterra, onde mortos estão retornando à vida e partem crânios de pessoas comuns para devorar seus miolos. Inclui batalhas violentas em confrontos com sangue e ossos quebrados. Conjugando amor, emoção e lutas de espada com canibalismo e cadáveres em decomposição, 'Orgulho e preconceito e zumbis' busca transformar uma obra da literatura mundial em outra história para o leitor. Orgulho e Preconceito já teve uma adaptação para o cinema em 2006, porém este filme de 2016 tem aquela pequena diferença: Zumbis.

Um fator que desfavorece muito Orgulho e Preconceito e Zumbis são os efeitos visuais. São poucas as tomadas que mostram como a Inglaterra estaria realmente assolada pelos mortos-vivos, nos restando apenas confiar e imaginar que tudo está devastado. Não existe desculpas por falta de recursos, pois até séries como The Walking Dead (levando em consideração as limitações da TV) conseguem nos dar uma proporção de como tudo está uma desgraça. Outro fator desfavorável é o uso de CGI de baixa qualidade, que temos que citar de novo a famosa série de TV para provar que a boa maquiagem ainda é o melhor recurso.

Podemos dizer que o filme nos traz a sua principal proposta que é puro entretenimento, é divertido, com artes marciais, abuso de violência e sangue. No proporciona alguns absurdos que só o cinema é capaz de mostrar. Dizer que o filme pode substituir a leitura do livro, daí sim podemos dizer que é um total absurdo. Obvio que não é uma adaptação fiel, isso é visível desde a leitura do título do filme.


Trailer do site:



Orgulho e Preconceito e Zumbis
Orgulho e Preconceito e Zumbis Trailer (2) Legendado

Claro que sou um fã do cinema absurdo, aquele estilo trash que nos divertiu tanto nos anos 1980. Este filme Orgulho e Preconceito e Zumbis pode se encaixar naquele velho estilo divertido que gosto tanto, mas claro que não supera.



Daniel Fontebasso
(Crítico e diretor de curtas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: