segunda-feira, 20 de junho de 2016

As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras



Sinopse: Auxiliado pelo dr. Baxter Stockman (Tyler Perry), o Clã do Pé planeja libertar o vilão Destruidor (Brian Tee) exatamente quando ele é transferido para a prisão. Após o plano de resgate ser descoberto por April O'Neal (Megan Fox), as tartarugas ninja entram em ação para impedi-lo - só que fracassam graças à iniciativa de Krang, um ser alienígena que planeja invadir a Terra. Para enfrentá-los, as tartarugas contam com a ajuda de um novo combatente: Casey Jones (Stephen Amell), um policial que estava no camburão que conduzia o Destruidor quando conseguiu escapar.



Lembro de anos e anos atrás quando eu era apenas um moleque que voltava da escola e ia correndo ligar a TV para ver se o desenho das Tartarugas Ninja estava passando. Eu adorava ver todo o humor, ação, lutas e poder comentar com meus amigos no dia seguinte.

Pouca gente sabe hoje em dia, mas as Tartaguras Ninja surgiram nos quadrinhos em 1984 pela editora Mirage Comics. Bem mais violento e diferente do que vemos hoje em dia, o universo dos personagens mutantes foi adaptado em diversas situações, rendendo até uma trilogia no cinema na década de 1990, séries de TV e jogos eletrônicos.

Sobre As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras, filme que estreou na semana passada, o que se pode dizer é que o filme veio para agradar aquele público adolescente que mais se preocupa em encher os olhos com cenas de ação, computação gráfica e efeitos 3D do que em um roteiro de qualidade. Eu particularmente prefiro que um filme tenha efeitos toscos e uma boa história do que o contrário. Mas claro que minha humilde opinião não muda o fato de que o filme fez muito sucesso nos Estados Unidos e com certeza vai render ainda muito para o estúdio.

Melhor do que o anterior, o filme enche os olhos pela qualidade dos efeitos especiais. É óbvio que essa foi a intenção dos produtores, já que não precisa ser muito inteligente para sacar que o roteiro foi feito de uma forma expressa apenas para compor um começo, meio e fim e jogar explosões, ação e humor na tela. O que impressiona, talvez, é o fato do filme dar vontade de assistir até o fim, mais uma vez me fazendo afirmar que é melhor que o anterior, mas não falo que seja realmente um filme ótimo.

Para os nostálgicos de plantão, é claro que nós da geração anterior ficamos animados com a aparição de personagens que amávamos na série de TV. Mas julgamos sim esse As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras e seu anterior como algo muito mais fraco até do que os filmes da década de 1990, principalmente o primeiro e o segundo eram sensacionais.

Megan Fox, seguindo seu padrão de atuação, se destaca no filme passando ser mais útil para a trama do que em Transformers e ela claro sempre vai ser mais notada por sua beleza do que pelo talento. O restante do elenco faz o seu padrão e consegue justificar o salário. Quanto ao diretor, Dave Green, também segue o mesmo raciocínio, certamente ele pode mais.

Resume-se então que As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras deve ser assistido sem a preocupação de que o roteiro vai surpreender com alguma reviravolta ou algo mais "inteligente". Filme que segue um padrão de ação no "nível hard" com muitos efeitos especiais e que facilmente vamos esquecer quando chegarmos na praça de alimentação. Não surpreende, pior que os filmes da década de 1990, mas consegue ser melhor que o anterior.

Apenas uma observação, meu personagem favorito na série de TV sempre foi o Donatello e fico triste nesses filmes em darem uma "desvalorizada" nas capacidades de luta do personagem, tornando ele apenas em ser útil apenas para ser inteligente.

Trailer do site:

Daniel Fontebasso
(Crítico e diretor de curtas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: