segunda-feira, 27 de março de 2017

Power Rangers


Sinopse: A jornada de cinco adolescentes que devem buscar algo extraordinário quando eles tomam consciência que a sua pequena cidade Angel Grove - e o mundo - estão à beira de sofrer um ataque alienígena. Escolhidos pelo destino, eles irão descobrir que são os únicos que poderão salvar o planeta. Mas para isso, eles devem superar seus problemas pessoais e juntarem sua forças como os Power Rangers, antes que seja tarde demais.



Não é a primeira adaptação de Power Rangers para o cinema, desde sua série lançada em 1993 para a TV, pudemos conferir um primeiro longa metragem em 1995 chamado Power Rangers - O Filme, com a participação de Jason David Frank, o Ranger Verde/Branco da série e também a continuação Turbo - Power Rangers 2 de 1997. Ambos os filmes foram fracos, mesmo para a época, fazendo os fãs assistirem mais pelo barato de ver um longa dos heróis do que pela qualidade dos filmes. Este novo filme de 2017, afinal, vale a pena?

Não vamos negar que de uma certa forma, pensamos com bastante nostalgia sobre tempos em que uma geração corria da escola para casa e conferir os episódios desses heróis coloridos. Havia até uma discussão de que Power Rangers era imitação de Changeman, seriado japonês lançado em 1985. Mas vamos admitir o fenômeno que foi o seriado original e suas derivações.

Este filme atual, é levado mais a sério do que todas as outras séries originais, séries derivadas e filmes. Power Rangers consegue unir a essência mais adolescente como sempre teve e inserir mais seriedade no contexto trazendo os personagens para uma forma mais atual de fazer filmes. Existem vários clichês e isso não é novidade, em um filme como este dos Power Rangers, os estúdios costumam não arriscar, formando um roteiro padrão. Um exemplo clássico é inserir sempre o "destino" como fator fundamental dos heróis buscarem "é o seu destino, é sua missão". Mas também, para o público alvo, não é errado se utilizar desses elementos. O que este público quer é muita ação, lutas e torcer pelo seu Ranger preferido.

Uma pena que a atuação seja um pouco descompromissada e a direção não ajuda muito, os efeitos especiais também soam plásticos, fazem lembrar o filme do Lanterna Verde (2011), revelando mesmo que os produtores estavam mais se preocupando com o filme ter um monte de ação, criaturas gigantes e lutas épicas do que realismo, mas como foi falado antes, para o público alvo, ninguém liga muito para isso. Não ligam nem mesmo para a trilha sonora genérica e mal utilizada em alguns momentos.

Em resumo, não é crime reviver algo que tivemos em nossa adolescência ou infância, Power Rangers pode ser sim, atual e conveniente para o público alvo, mas claro, não espere ver um filme caprichado em muitos quesitos, foi feito para divertir, para lembrar do passado e principalmente por dinheiro, apenas isso.


TRAILER DO SITE:
Daniel Fontebasso
(Crítico e Diretor de Curtas)

Acesse e se inscreva no melhor e mais divertido canal de cinema do Brasil: FONTECINEMA 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: