domingo, 29 de maio de 2016

Crítica de Alice Através do Espelho


Sinopse: Alice (Mia Wasikowska) retorna após uma longa viagem pelo mundo, e reencontra a mãe. No casarão de uma grande festa, ela percebe a presença de um espelho mágico. A jovem atravessa o objeto e retorna ao País das Maravilhas, onde descobre que o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) corre risco de morte após fazer uma descoberta sobre seu passado. Para salvar o amigo, Alice deve conversar com o Tempo (Sacha Baron Cohen) para voltar às vésperas de um evento traumático e mudar o destino do Chapeleiro. Nesta aventura, também descobre um trauma que separou as irmãs Rainha Branca (Anne Hathaway) e Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter).

Elenco:  Mia Wasikowska Johnny DeppHelena Bonham CarterSacha Baron CohenAnne HathawayRhys IfansMatt LucasEd Speleers. Diretor: James Bobin


A pergunta que abro o texto é: Precisava de continuação? O filme de Alice no País das Maravilhas (2010) já não teve um sucesso esperado, muito criticado aliás, e mesmo assim Hollywood faz novamente sua tentativa cega de obter lucros com filmes que fazem apelação ao recurso 3D. O filme não é ruim, na verdade alguns momentos são divertidos, mas infelizmente a palavra caça-niqueis não sai da cabeça.

Esta continuação é como o anterior, poucas referencias ao livro de Lewis Carroll e muita apelação aos recursos digitais. Nenhum momento de ambos os filmes realmente justifica a produção, caindo na moda de releitura de contos de fadas.

São "toneladas" de computação gráfica em mundo sem profundidade para nós aproveitarmos o visual. Computação gráfica caiu no conceito de muitos que defendem a volta dos efeitos visuais artesanais.

Surpreende um pouco o trabalho do diretor James Bobin, que continua o trabalho feito por Tim Burton no primeiro filme, com suas obras sempre artísticas e que coleciona fãs, mesmo que o filme não tenha um bom roteiro. No caso da continuação, Bobin espeita o trabalho de Burton e adiciona um pouco mais de dinamismo e ritmo, com isso o filme ganhou muito. Principalmente por James Bobin não ter uma carreira tão conhecida para assumir o posto de um grande diretor com uma visão tão diferenciada.

Quanto ao elenco, o sempre competente formado por amigos de Burton. Johnny Depp, Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen já trabalharam juntos com o diretor em outras obras fora do universo de Alice e conferimos muita competência. Mesmo que Johnny Deep viva hoje uma polêmica em sua vida pessoal, sempre teremos a admiração em seu trabalho, algo que devemos separar cuidadosamente em julgar o ator e a pessoa.

No fim das contas, o filme funciona. Não é algo terrível e nem maravilhoso e está soando um pouco melhor do que o filme anterior. Mas infelizmente é como várias outras obras, que assistimos, damos algumas risadas e saímos do cinema para esquecer o filme na hora seguinte.

Trailer do site:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: