segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler, Alison Sudol, Colin Farrell, Ezra MillerSamantha Morton, Jon Voight. Diretor: David Yates



Aos eternos fãs de Harry Potter, vem este presente: Animais Fantásticos e Onde Habitam. Primeiro filme dentro do universo do personagem desde Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte II, em 2011. Não sou nenhum "fã obsessivo" do bruxinho como vemos por ai, mas confesso que Animais Fantásticos e Onde Habitam é um spin-off bem produzido com uma proposta diferenciada e acaba sendo mais interessante do que alguns filmes do Harry Potter (não sou o dono da razão, respeito quem ama os livros e os filmes).

Quando o colecionador de criaturas mágicas, Newt Scamander, chega à Nova York, ele acidentalmente deixa algumas delas escaparem de sua maleta encantada. Agora ele precisa recuperá-las enquanto descobre que algo muito mais sinistro está acontecendo com a comunidade bruxa americana.


Apesar de tantos filmes, esta é a primeira vez que J.K. Rowling (escritora de Harry Potter) também assina o roteiro. Curioso pensar que depois de tantos filmes de seu querido personagem, ela esperou um spin-off para cumprir a missão. Cumpriu, alias, muito bem. Não afirmo que é um roteiro perfeito, até porque nunca li nenhum livro dela para comparar, mas posso dizer que é muito bom, pois a história parecia que cairia em um nível "sem sal", mas na verdade é bem interessante e combinado a boa direção de David Yates tornou-se um filme completo, que prende a atenção e não exige que o público tenha assistido todos os filmes de Harry Potter.

O público pode também esperar por uma ótima escolha de elenco, sem citar nome a nome, o elenco varia entre vencedores de Oscar, rostinhos bonitos e heróis de ação, onde novamente devo citar a direção de David Yates, combinou em um resultado bem satisfatório. Apenas acho que Eddie Redwayne, o protagonista, ainda não mostrou ao que veio nos cinemas, pois penso ainda que ele deu sorte em pegar o papel de Stephen Hawking no filme A Teoria de Tudo (2014) e levar um Oscar que, para mim, soou no mínimo contestável, já que quem literalmente foi o grande ator daquele ano foi Michael Keaton por Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).

Crítica de minha parte seria imaginar que o estúdio, novamente de forma gananciosa, planeja expandir para cinco filmes, isto, em minha opinião, estraga filmes que ocupam o meio da franquia. Aconteceu, por exemplo, com O Hobbit, obra de J. R. R. Tolkien que foi lançada em apenas um único livro e os estúdios de cinema decidiram adaptar para três filmes, obviamente visando apenas o lucro para se aproveitar do imenso sucesso que foi a adaptação de O Senhor dos Anéis, porém, nessa obra, cada livro foi transformado em filme e ficaram tão completos que o diretor Peter Jackson teve que literalmente cortar várias partes para caber no cinema. No caso de O Hobbit: A Desolação de Smaug (2013), que é o "filme 2" da franquia, tornou-se o que podemos dizer de forma bem popular "a encheção de linguiça mais cara da história". Isso sem mencionar outros caça-níqueis totalmente dispensáveis em outras franquias como Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 ou A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1 (alias, obras adaptadas com essa "parte 1" no título, me assusta muito). Vamos torcer para os "dois filmes extras" de Animais Fantásticos e Onde Habitam se tornarem, ao menos, no mínimo, interessantes.
 
TRAILER DO SITE:
Daniel Fontebasso

(Crítico e diretor de curtas)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: